Revista Raça

Especiais

SINOPSE DO FILME O DIA DE JERUSA

  • Autor: redação redação

  • Publicado em: 16/10/2016

  • Comentários:

Saiba mais sobre o curta O Dia de Jerusa com a Atriz Léa Garcia

 

TEXTO: Maitê Freitas | FOTO: Divulgação | Adaptação web: David Pereira

As atrizes Débora Marçal e Léa Garcia | FOTO: Divulgação
As atrizes Débora Marçal e Léa Garcia | FOTO: Divulgação

Para muitos, o cinema brasileiro ainda é tido como uma linguagem insipiente, cheio de estereótipos e reafirmações do senso comum. Quando o olhar volta-se para a produção cinematográfica afrodescendente, o nariz tende a entortar ainda mais, uma grande parcela acha que o “cinema de preto fala de favela, crime e pobreza”.

Contudo, a produção afrobrasileira no cenário audiovisual tem alcançado patamares surpreendentes dentro de um mercado onde produtores e diretores negros são minoria. O melhor e mais recente exemplo desse novo espaço é a seleção do curta-metragem “O Dia de Jerusa”, dirigido pela jovem cineasta Viviane Ferreira, para o Festival de Cannes, um dos mais importantes e reconhecidos no mundo.

Sinopse do filme "O dia de Jerusa": O curta de vinte minutos de duração é estrelado pela experienteLéa Garcia e pela jovem atriz e bailarina Débora Marçal. A história narra o encontro de uma jovem e uma senhora residente do bairro do Bixiga, no centro de São Paulo. Silvia (Débora Marçal) trabalha com pesquisa de público para uma marca de sabão em pó. Ao bater na porta de Jerusa (Léa Garcia), é surpreendida com respostas nada convencionais, e o diálogo a leva a compreender a vida de outra maneira, menos rápida e menos quantitativa. O elenco formado por atores e atrizes negros dá ao filme contornos de simplicidade e poesia, além de revelar a atenção e engajamento político da equipe do curta.
Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 191.

Comentários

Comentários