O Centro Cultural José Bonifácio é reaberto na cidade do Rio de Janeiro

 

Texto: Redação | Foto:Divulgação  | Adaptação Web Sara Loup

 

Centro cultural | Foto:  Divulgação

Centro cultural | Foto: Divulgação

O Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), no Rio de Janeiro, reabriu suas portas com o projeto “África Diversa”. O evento contou com apresentação dos grupos Guardas de Congado, Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e Afoxé Filhos de Gandhi, além de exibição de filmes, mesas redondas, oficinas e degustação de acarajé.

O prefeito do Rio, e a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Barros, estavam presentes. Sob a coordenação da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, a prefeitura reabriu o novo Centro mantendo o compromisso de preservar e valorizar a cultura afro-brasileira, com raízes na cidade intimamente ligada à Região Portuária.De acordo com os organizadores, o CCJB terá uso múltiplo, combinando atividades acadêmicas, pedagógicas e artístico-culturais sobre a contribuição africana para a formação social brasileira.

Entre as atividades, o Centro vai abrigar exposição permanente dos objetos encontrados durante as escavações e obras da Operação Urbana Porto Maravilha, como pulseiras, cachimbos, amuletos e diversos outros itens utilizados pelos africanos escravizados que desembarcaram no Rio entre os séculos XVII e XIX. Já catalogado, o material ajuda a contar um pouco do cotidiano dessa comunidade ainda bastante carente de registros históricos.

 

Quer ver esta e outras entrevistas e matérias da revista? Compre esta edição 186

Comentários

Comentários