O Ministério da Cultura promove editais para negros e pardos

 

Texto: Redação | Foto: Divulgação | Adaptação web Sara Loup

Direito à cultura | Foto: Divulgação

Direito à cultura | Foto: Divulgação

O Ministério da Cultura (Minc) segue com inscrições para diversos editais voltados a criadores negros e pardos, de responsabilidade da Secretaria do Audiovisual (SAV) e de duas instituições vinculadas ao Ministério: Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e Fundação Nacional de Artes (Funarte), em parceria com a Fundação Cultural Palmares (FCP) e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) da Presidência da República.

Ao todo, os editais irão disponibilizar nove milhões de reais, distribuídos entre os segmentos de audiovisual, artes, literatura e pesquisa acadêmica. Podem participar dos editais brasileiros que se autodeclarem negros, com mais de 18 anos, que atuem nas áreas de artes visuais, circo, música,cinema, literatura, pesquisa de bibliotecas, dança e teatro.

 

Quer ver esta e outras colunas e matérias da revista? Compre esta edição número 176

Comentários

Comentários