Veja qual a ligação da imprensa brasileira com o racismo

 

Texto: Redação | Foto: Shutterstock | Adaptação web Sara Loup

Imprensa e o racismo | Foto: A imprensa e o racismo

Imprensa e o racismo | Foto: A imprensa e o racismo

Os jornais brasileiros debatem sobre racismo, mas negligenciam a relação entre ele e o quadro de homicídios que vitima, principalmente, a população negra no país. A avaliação consta da pesquisa Imprensa e racismo: uma análise das tendências da cobertura jornalística, lançada pela ANDI, com apoio da Fundação Ford e da Fundação W. K. Kellogg.

A análise incidiu sobre 54 periódicos impressos das cinco regiões do Brasil,  e identificou algumas peculiaridades no tratamento editorial dispensado à cobertura sobre a temática. Dentre elas, a clara desvinculação entre as violências físicas praticadas contra a população negra e o debate sobre seu contexto primordial de produção, ou seja, o racismo.

“Não significa dizer que o noticiário seja predominantemente favorável aos mecanismos de enfrentamento ao racismo” alertam os pesquisadores. Destoando de outras coberturas temáticas avaliadas pela organização, esse tipo de texto é permeado por um volume significativo de conteúdos opinativos. E a maioria desses espaços, considerados “nobres”, comporta posicionamento contrário ao sistema de cotas raciais.

 

Quer ver esta e outras colunas e matérias da revista? Compre esta edição número 174

Comentários

Comentários