Jovem esfaqueada se recusa a ser atendida por médico negro em emergência

hamallimaio 28, 20182 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2018/05/xblog_black.jpg.pagespeed.ic_.Mhb-SOtIl-.jpg

Zena Edwards, de 18 anos, foi condenada nesta semana por injúria racial após ser levada à emergência de um hospital em Denbighshire (País de Gales) com um golpe de faca nas costas e se recusar a ser atendida por um médico negro.

De acordo com o “Daily Post”, Zena se declarou culpada, atenuando a sentença. A juíza Gwyn Jones condenou a jovem a 12 meses de supervisão judicial, 200 horas de trabalhos comunitários e ao pagamento de o equivalente a R$ 3.500, somando multa, indenização e custas do processo.

A jovem foi encontrada, no dia 6, adormecida em um apartamento alvo de batida policial. Ao perceberem o ferimento nas costas, policiais decidiram levá-la a um hospital. Zena resistiu e cuspiu nos agentes da lei. Foi algemada. A polícia encontrou uma pequena quantidade de cocaína com a jovem.

No hospital, Zena gritou com o médico negro que tentava atendê-la:

“Você não pode limpar isso. Você é sujo!”

Ainda não se descobriu como Zena foi esfaqueada.

O advogado de defesa negou que a cliente seja racista. Segundo ele, Zena apenas fez uma má escolha de palavras.

Comentários

Comentários

hamalli

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários