Mestre Nenê é confundido com ladrão e agredido com filho no colo

hamalliagosto 21, 20203 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/08/482BCD42-923A-4ECA-862C-635117A6911F.jpeg

Valdenir Alves dos Santos, o Mestre Nenê, um dos grandes nomes da capoeira, foi cercado por policiais militares em uma viela na frente de sua casa, na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo (SP), na noite da última quinta-feira (19). O capoeirista estava cercado por amigos e com o filho, de 5 anos, no colo.

Por volta das 19h40, policiais da 2ª Cia do 23ª Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Pinheiros saltaram de uma viatura com a arma na mão ordenando que todos formassem uma fila para revista.

Nenê desceu a viela para deixar a criança em casa, mas os policiais foram atrás dele e começaram a agredir o capoeirista, que ainda carregava o filho.

Policiais o levaram para a 14ª DP de Pinheiros, sem informarem o motivo. Familiares e amigos só souberam do destino do capoeirista porque alguns alunos seguiram a viatura em outro veículo.

Mestre Nenê está com a garganta muito machucada, em virtude do “estrangulamento”, alem de ter lesões nos pés, a cabeça e nos braços.

Vivian Mendes, advogada do Nenê, abriu um Boletim de Ocorrência (BO) contra os policiais por abuso de autoridade. Os militares acusaram o capoeirista de tê-los agredido. Todos foram fizeram exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Na delegacia, a defesa do capoeirista descobriu que ele era acusado de ter roubado três celulares e três computadores na rua Wizard, também na Vila Madalena. Horas depois, a Polícia Militar prendeu os suspeitos e o capoeirista não responderá pelo crime.

Comentários

Comentários

hamalli

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários