Maya Angelou, escritora, atriz e líder do movimento pelos direitos civis americanos, morreu no dia 28 de maio. Saiba mais

 

TEXTO: Redação | FOTO: Divulgação | Adaptação web: David Pereira

A escritora Maya Angelou | FOTO: Divulgação

A escritora Maya Angelou | FOTO: Divulgação

A escritora, atriz e líder do movimento pelos direitos civis americanos, Maya Angelou, morreu na manhã do dia 28 de maio, nos Estados Unidos, aos 86 anos. Angelou é considerada a principal escritora da comunidade afroamericana e, ainda jovem, tornou-se a primeira mulher negra a ser roteirista e diretora em Hollywood. Nos anos 1960, se envolveu com os movimentos negros e pró-direitos civis, e fez amizade com Martin Luther King Jr. e Malcolm X. Nesta época, ela também trabalhou e viajou pela África como jornalista, cobrindo e ajudando vários movimentos de independência africanos. Nascida em St. Louis, Missouri, Angelou teve uma infância sofrida e cheia de abusos. Durante sua carreira, publicou mais de 30 livros, muitos deles volumes de poesia e narrativas autobiográficas. Ela foi indicada ao prêmio Pulitzer, o maior prêmio internacional de jornalismo, e recebeu mais de 50 diplomas honorários de faculdades renomadas. Em 2011, o presidente Barack Obama lhe entregou a Medalha da Liberdade, uma das maiores honras civis do país.
Quer ver esta e outras matérias da revista? Compre esta edição número 192.

Comentários

Comentários