Rodada final de criação da AfCFTA é adiada para 2021

Fernanda Oteromaio 4, 20204 min
https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2020/05/IMG_20200504_171338.jpg

O continente africano estava prestes a concluir em 1º de julho de 2020, a criação da Área de Livre Comércio Africana – AfCFTA, um acordo firmado entre países africanos que isenta, em até 90% de impostos, alguns produtos comercializados no continente.

A zona continental de livre comércio, quando finalizada, será a maior desde a criação da Organização Mundial do Comércio, em 1994, reunindo 1,3 bilhões de pessoas em um bloco econômico de 3,4 trilhões de dólares.

O anúncio do adiamento se deu através de uma videoconferência com a participação do Secretário-Geral da Área de Comércio Livre Continental Africana, Wamkele Mene, conselheiro principal dos dirigentes governamentais, que detêm o direito exclusivo de aprovar todas as partes do acordo e a sua aplicação.

“As circunstâncias atuais simplesmente não são propícias ao comércio global que tínhamos imaginado”, afirmou.

O Comitê tem aconselhado os países a permitir a livre circulação de mercadorias, apesar das fronteiras estarem fechadas ao tráfego humano como parte dos esforços de contenção da Covid-19, além da permissão de isenção de direitos sobre 40 mercadorias específicas que ajudariam a combater o vírus, tais como sabão, desinfetante e equipamento de proteção pessoal.

A fase final das negociações comerciais presenciais foi interrompida em março, a conselho do Centro Africano de Controle das Doenças. A suspensão afetou conversações de urgência sobre pormenores técnicos.

“As dificuldades técnicas são imensas. Não estou convencido de que seja possível fazê-las por videoconferência”, afirmou o secretário.

A reunião de cúpula com negociações que aconteceria em maio foi cancelada e adiada para Janeiro de 2021, quando será definida a nova data do acordo.

“A pandemia nos atrasou, mas penso que isso (o acordo) vai acontecer” finalizou.

*Com informações da Reuters-África e da Rádio ONU.

 

**Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da RAÇA, sendo de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Comentários

Comentários

Fernanda Otero

Correspondente da RAÇA na Europa e Africa é Jornalista e Tradutora. Foi selecionada com outros cinco jornalistas brasileiros pela Fundação Thomson-Reuters para um curso sobre os Objetivos do Milênio (2015).

https://revistaraca.com.br/wp-content/uploads/2017/08/logo-scaled.jpg

Há 24 anos no mercado, a pioneira e mais antiga publicação negra do Brasil.

Comentários

Comentários